Liderar é ir adiante e mostrar o caminho

Para se impor como líder, deve-se motivar a equipe, ser fonte de inspiração e admiração

Há uma grande diferença em ser líder e ser chefe. Ser líder é motivar a equipe, ser fonte de inspiração, admiração e respeito.

Um líder geralmente é ouvido e seguido pelos seus colaboradores.

Já o chefe é aquele que manda e, muitas vezes, o funcionário se sente pressionado e temeroso em relação a essa figura. Partindo desse princípio, mais importante do que simplesmente controlar e garantir os resultados das pessoas, o gerenciamento eficaz de equipes pressupõe manter as pessoas com as quais se trabalha, tanto motivadas, quanto engajadas.

Para ser líder é preciso ter humildade para identificar os pontos nos quais é preciso melhorar, ter tolerância e saber que há sempre algo a se aprender com os membros da equipe com os quais se trabalha.

Além disso, é fundamental sempre estar aberto a opiniões diversas, inclusive daqueles que não concordam com você, mas que podem contribuir com novas visões de mundo, a partir de suas posições.

Como diz o filósofo, escritor e educador Mario Sergio Cortella, “elogie em público e corrija em particular; um líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar”.

Desafio dos gestores

Um dos maiores desafios dos gestores de pessoas é montar equipes que trabalhem em sinergia, levando em consideração crenças, valores, motivações, anseios e expectativas de cada membro da equipe.

O líder define as prioridades e cria o senso de importância na equipe.

Cabe a ele estimular o time a ganhar mais produtividade, aproveitando melhor o tempo disponível.

Se por um lado a busca por resultados é prioridade de toda empresa, por outro lado aconselha-se que o líder combine firmeza e transparência no gerenciamento de equipe.

Em alguns momentos, o melhor caminho a seguir é ter sensibilidade par
a lidar com questões diversas, que possam contribuir para a evolução das pessoas.

Ter a capacidade de oferecer uma experiência de trabalho significativa, respeitosa, que aponte as falhas quando necessário, mas que valorize no momento certo, tornou-se um diferencial competitivo no mercado de trabalho, hoje em dia, que é tão ou mais importante do que o salário oferecido.

 

Fonte: DCI – Diário Comércio Indústria & Serviços

Compartilhar